sexta-feira, 29 de março de 2013

San Diego está entre as dez capitais mais sustentáveis dos Estados Unidos

http://g1.globo.com/globo-news/jornal-globo-news/videos/t/todos-os-videos/v/san-diego-esta-entre-as-dez-capitais-mais-sustentaveis-dos-estados-unidos/2486311/

terça-feira, 26 de março de 2013

CANTEIRO BIOSEPTICO uma solução para o esgoto em todas cidades e casas

http://www.youtube.com/watch?v=nhz0qzDVLkc




Saneamento básico: Canteiro Bio-Séptico



Recentemente, em entrevista para a revista Aqua Vitae, numa edição especial sobre saneamento, Ger Bergkamp, atual diretor geral do Conselho Mundial da água, afirmou:

“Um dos desafios comuns para os países da América Latina é garantir os serviços básicos de saneamento para as mais de 500 milhões de pessoas que vivem na região. Embora temas ligados às soluções higiênicas também sejam muito importante a nível local, é preciso também um enfoque no que acontece mais em baixo e se perguntar quais os sistemas de grande escala que temos de pôr em prática para que o tratamento de 100 milhões de toneladas de resíduos seja feito de maneira ambientalmente correta? …Este seria um grupo (para o V Fórum Mundial da Água) capaz de desenvolver novos enfoques sobre a busca de soluções para as urgências do setor de saneamento, entre outras coisas, será discutida a maneira de ir mais além do conceito das águas residuais como apenas resíduos, para se examinar uma forma de transformar os dejetos em recursos. A carteira de soluções promovidas pelo grupo da América Latina pode proporcionar oportunidades reais capazes de superar os problemas neste setor.”

Não há problemas e sim, oportunidade!
O uso dos dejetos como recurso de maneira ambientalmente correta é exatamente a maneira encontrada pelo Ecocentro IPEC, há 10 anos, para lidar com a questão do saneamento. As tecnologias sociais aqui desenvolvidas, testadas e aprovadas são capazes de resolver com eficiência, sustentabilidade e baixo custo, a falta de acesso ao saneamento básico que atinge 67,5% da população brasileira.

“Temos tecnologias que podem resolver o problema do saneamento do Brasil inteiro. É apenas uma questão de vontade política. Dizem que obras de saneamento não dão voto porque são invisíveis. As nossas soluções estão acima da terra e, portanto, visíveis, são baratas, simples e não poluem”, afirma André Soares, diretor do Ecocentro IPEC.
Canteiro Bio-séptico


Conhecida popularmente por “fossa de bananeiras”, é uma técnica de tratamento de efluentes domésticos desenvolvida pelo Ecocentro IPEC para solucionar o problema da poluição existente em zonas urbanas e periféricas com os efluentes dos sanitários convencionais jogados em ‘sumidouros’. Vale lembrar que, em comunidades com mais de 500 habitantes/km2, a biologia do solo não consegue realizar a eliminação completa de patógenos e, particularmente onde o lençol freático está próximo da superfície, o problema pode chegar a sérios riscos para a saúde pública. Por isso, o canteiro bio-séptico é uma opção segura, barata, bonita e sustentável ao saneamento básico.



Como funciona o canteiro bio-séptico?


Ele é facilmente construído com materiais prontamente disponíveis no mercado e de baixo custo. Uma escavação de 1mX1mX4m é feita em nível no terreno e esta vala é repetida paralelamente. Dentro da vala é construída uma câmara para receber os efluentes e a construção é feita de com tijolos de 6 furos, tijolos maciços e meias-manilhas de concreto, de forma a receber os efluentes para um tratamento biológico híbrido.

O tratamento híbrido – O efluente é digerido anaerobicamente pelos micro-organismos presentes. A medida em que o nível aumenta, o líquido alcança os furos dos tijolos e sai para uma segunda câmara preenchida com material poroso, como argila expandida, e propicia a digestão aeróbica da matéria orgânica e minerais. Nos quinze centímetros superiores da vala são plantadas bananeiras e outras plantas hidrófilas que fazem a evaporação do líquido remanescente.

Esse sistema já foi instalado em uma variedade de situações, desde residências convencionais até restaurantes e feiras, e os resultados são surpreendentemente positivos: não há efluentes e as plantas produzem alimento de ótima qualidade.

Aguarde, nos próximos dias a segunda parte deste artigo.


Bacia de Evapotranspiração – “Fossa de Bananeira”

NOVAS TECNOLOGIAS SUSTENTÁVEIS

Neste post, seguem imagens de uma construção de Bacia de Evapotranspiração – “Fossa de Bananeira”, que é uma outra proposta de banheiro que não elimina as fezes e urina em esgotos públicos e nem utiliza sistema de fossa convencional.

Bacia ou Tanque de Evapotranspiração (TEvap)
Sistema de tratamento da água preta (águas usadas em sanitários para descarga)
Esse sistema, na permacultura, é conhecido como “Bacia de Evapotranspiração”. É um sistema fechado, não há saída de água dele, seja para para filtros ou sumidouros. A água só sai em forma de vapor ou suor, ou melhor, por evaporação ou transpiração das plantas que ficam em cima da bacia. Não há efluentes. E desse jeito, não hó como poluir o solo ou correr riscos de algum patógeno humano, como o vírus da hepatite, sair do sistema. E o seus dimensionamento é feito da seguinte maneira: altura=1m, largura=2m, comprimento=numero de pessoas usualmente na casa. Portanto, numa casa que moram 5 pessoas, as dimensões do tanque são AxLxC 1x2x5 metros.

aneamento Ecológico

fossas ecologicas
Com a força desta água nova
O peixe e o sapo na desova
O camaleão que se renova
No verde-cana que cor
(Festa da Natureza - Patativa do Assaré)

Saneamento e saúde
O saneamento e a saúde humana, desde tempos remotos, possuem estreita relação. O saneamento desenvolveu-se de acordo com a evolução das diversas civilizações, ora retrocedendo com a queda das mesmas, ora renascendo com o aparecimento de outras.
Atualmente, cerca de 84,4% da população brasileira é atendida com água encanada e 59,1% com redes coletoras de esgotos*. O déficit existente está concentrado basicamente nas periferias e zonas rurais pobres.
Verifica-se um claro exemplo de injustiça ambiental, pois os impactos da falta de estrutura sanitária recaem de maneira desproporcional sobre populações mais vulneráveis. É de amplo conhecimento que no Brasil as doenças resultantes da falta ou da inadequação de saneamento, especialmente em áreas pobres, têm agravado o quadro epidemiológico. Males como a cólera, dengue, esquistossomose e leptospirose são exemplos disso.
Investir em saneamento é a única forma de se reverter o quadro existente. Dados divulgados pelo Ministério da Saúde afirmam que cada R$ 1,00 (um real) investido no setor de saneamento, economiza-se R$ 4,00 (quatro reais) na área da medicina curativa.
Além disso, a falta de esgotamento sanitário adequado prejudica o meio ambiente, contaminando solos, rios, lagos e lagoas. A descarga de esgotos tratados de modo convencional em lagos, reservatórios e estuários acelera o processo de eutrofização. A deterioração da qualidade da água, assim resultante, interfere no reuso indireto para abastecimento público e atividades recreativas. Os prejuízos causados ao corpo receptor e, em consequências à população podem ser reduzidos com a implantação de sistemas eficientes de tratamento de água e de esgoto.
Saneamento no Território Tapeba
Nas oficinas de diagnóstico socioambiental participativo, realizadas junto às comunidades Tapeba, foi identificada a insuficiência e a ausência de cobertura das instalações sanitárias da FUNASA. O sistema de esgotamento sanitário ainda é precário no território indígena Tapeba, pois não existe uma rede coletora de esgoto para posterior tratamento dos efluentes. As águas servidas ou esgotos das casas são lançados em fossas sépticas individuais.
Largamente utilizadas na maioria das residências as fossas sépticas apenas removem os sólidos, sem eliminar a contaminação da água por patógenos humanos. Além disso, elas precisam ser esvaziadas regularmente e quando isso não ocorre a qualidade das águas subterrâneas fica comprometida, pois esse tipo de fossa não evita o escoamento do esgoto para o subsolo, ocasionando a contaminação do solo e das águas.
Exemplo de canteiro bio-séptico
Exemplo de canteiro bio-séptico
Fossas verdes ou canteiros bio-séptico
Para diminuir a contaminação do solo e da água no território Tapeba, o Projeto Tribo das Águas está construindo 350 fossas verdes ou canteiros bio-sépticos para o tratamento ecológico dos efluentes. A adoção da tecnologia das fossas verdes como alternativa de saneamento é adequada às características das comunidades indígenas. O diferencial dessa tecnologia é que, no tratamento para reuso da água e do material orgânico, nenhum químico é utilizado. Além disso, há uma impermeabilização com alvenaria e tijolo de massa (nas laterais). A construção é feita em forma de pirâmide. Nas partes vazadas, coloca-se entulho, substrato de coco e, por cima, a bananeira, cuja raiz passa pelo substrato, pelo material poroso e, por isso, entra em contato com a água já separada dos dejetos.
Na fossa verde toda a matéria orgânica é digerida por plantas filtradoras, em conjunto com microrganismos anaeróbios, que ao absorverem a matéria orgânica proveniente das fezes filtram a água e a devolvem ao solo já limpa, ao contrário das fossas sépticas que apenas decompõem os sólidos, mas não livram a água da contaminação por bactérias, staphillococcos, etc.
Esse sistema traz enormes benefícios para o meio ambiente, pois permite o tratamento dos efluentes e o aproveitamento da biomassa por parte das plantas, além de diminui a contaminação do lençol freático, das águas superficiais e do solo.
Vantagens das fossas verdes
- É uma tecnologia de fácil construção e baixo custo, sendo facilmente assimilada pela população local;
- Não necessita de mão de obra especializada;
- Possui um tempo de construção rápido, levando em média de 1 a 2  dias para ser construída; 
- Tecnologia barata sem necessidade de adicionar produtos químicos;
- O sistema não entope e com isso a fossa não precisa ser esvaziada;
- O sistema elimina vários tipos de patógenos;
- Ocorre o aproveitamento da biomassa pelas raízes das plantas;
- Evita a contaminação do solo e do lençol freático;
- Elimina de pontos de poluição.
*Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), divulgada em setembro de 2010 pelo IBGE

Plâncton dos mares pode absorver o dobro do CO2 previsto, diz estudo

18/03/2013 06h00 - Atualizado em 18/03/2013 06h00

Plâncton dos mares pode absorver o dobro do CO2 previsto, diz estudo

Gás é apontado como um dos causadores do aquecimento global.
Fitoplâncton perto da linha do Equador digere mais CO2, sugere pesquisa.

Do Globo Natureza, em São Paulo
9 comentários
Plâncton encontrado no oceano  (Foto: Divulgação/Universidade Columbia)Plâncton encontrado no oceano (Foto: Divulgação/
Universidade de Columbia)
Um estudo publicado pela revista "Nature Geoscience" neste domingo (17) estima que os micro-organismos que compõem o fitoplâncton nos oceanos em todo o mundo podem absorver até o dobro do carbono previamente calculado.
Os cientistas da Universidade da Califórnia em Irvine, nos EUA, modificaram um princípio da ciência marinha conhecido como "proporção de Redfield", que afirma que da superfície dos oceanos até as profundezas, o fitoplâncton e o material excretado por ele possuem quantidades proporcionais de nitrogênio, carbono e fósforo.
Ao estudar os mares, os pesquisadores encontraram diferentes quantidades das substâncias em uma série de regiões. O que conta para a variação da proporção, dizem os cientistas, é mais a latitude do que a profundidade.
Eles destacam, em particular, a presença de níveis muito altos de carbono em áreas quentes nos oceanos, próximas à linha do Equador.
O estudo sugere que o fitoplâncton nesta região estaria absorvendo mais dióxido de carbono. já que há falta de nutrientes na superfície da água. Em regiões polares, mais ricas em nutrientes, o carbono foi encotnrado em concentrações menores, apontam os cientistas.
Sete grandes expedições
Para fazer a análise, os cientistas fizeram sete grandes expedições para recolher água, em locais tão diferentes quanto o Atlântico Norte, próximo à Dinamarca; o mar próximo ao Estreito de Bering; e o oceano que banha ilhas caribenhas.
"O conceito de Redfield permanece um dogma central na biologia e na química dos oceanos. No entanto, nós demonstramos que a disposição e a proporção dos nutrientes na regiões de atuação do plâncton não são constantes", disse Adam Martiny, professor de ciência e ecologia da Universidade da Califórnia, em Irvine, um dos autores da pesquisa.
"Nós mostramos, ao contrário, que o plâncton segue um padrão de latitude. Portanto, é preciso rever essa teoria central para a ciência dos mares.", disse Martiny no estudo. Os pesquisadores sugerem que os modelos de cálculo da presença de dióxido de carbono nos oceanos também precisam ser revistos.
Fitoplâncton oceânico; micro-organismos absorvem carbono e liberam oxigênio (Foto: Divulgação/Universidade da Califórnia)Fitoplâncton oceânico; micro-organismos absorvem carbono (Foto: Divulgação/Universidade da Califórnia)

segunda-feira, 11 de março de 2013

FAÇA em CASA receitas culinaria



FAÇA em CASA MARAVILHAS!!!

AMARULA GENÉRICA
Ingredientes:
750ml de Conhaque
1 lata de creme de leite
1 lata de leite condensado
1 colher de sopa de leite em pó
2 colheres de sopa de chocolate em pó
MODO DO FAZER:
1. Bater tudo no liquidificador
2. Servir gelado

VEJA MULTI-USO
Ingredientes:
Água, vinagre, amônia líquida (amoníaco), bicarbonato de sódio e ácido bórico.
Preparo:
Em um litro de água morna (cerca de 45º C), coloque uma colher de sopa de vinagre, uma colher de sopa de amoníaco, uma colher de sopa de bicarbonato de sódio e uma colher de sopa de bórax ou ácido bórico.

SABÃO A PARTIR DO ÓLEO DE COZINHA
Material:
5 litros de óleo de cozinha usado
2 litros de água
200 mililitros de amaciante
1 quilo de soda cáustica em escama
Preparo:
Coloque a soda em escamas no fundo de um balde cuidadosamente
Coloque, com cuidado, a água fervendo
Mexa até diluir todas as escamas da soda
Adicione o óleo e mexa
Adicione o amaciante e mexa novamente
Jogue a mistura numa fôrma e espere secar
Corte o sabão em barras
ATENÇÃO: A soda cáustica pode causar queimaduras na pele. O ideal é usar luvas e utensílios de madeira ou plástico para preparar a mistura.

AMACIANTE GENÉRICO.
5 litros de água fria
1 litro de água quente ( sem ferver )
2 colheres ( sopa ) de glicerina liquida
1 garrafinha de leite de rosas
1 sabonete lux luxo branco ou dove

Esquente bem 1 litro de água ( sem ferver ), desligue o fogo e coloque o sabonete ralado.
Tampe e deixe algumas horas para amolecer.
Depois volte a panela no fogo baixo mexendo delicadamente sempre sem deixar ferver para derreter totalmente.
Despeje num balde e acrescente a glicerina, o leite de rosas e os 5 litros de água fria
Misture e engarrafe.
Observação : Na hora que se faz fica líquido, mas no dia seguinte fica bem cremoso. Se quiser, acrescente gotas de essência ou colônia para bebê.

TORTA DE MAÇA DO MC DONALDS

Ingredientes:
Para o recheio:
- 3 maçãs Fuji cortadas em fatias finas
- œ xícara (chá) de açúcar
- 4 xícaras (chá) de água (para cozinhar as maçãs)
- Suco de œ limão
- 1 colher (chá) de canela em pó
- 4 colheres (sopa) de amido de milho
- 1 xícara (chá) de água para dissolver o amido
Opções de recheio:

- banana (substitua as maçãs por 3 bananas nanicas - 1 colher de sopa)
- Queijo minas e goiabada ("Romeu e Julieta")
- Doce de leite com queijo (1 colher sobremesa de doce de leite e 1 colher de sobremesa de queijo minas ralado)

Montagem:
- Massa de pastel pronta
- Recheio frio
- Clara para pincelar as laterais
- Canela e açúcar para polvilhar

Opção de formato:
Corte um retângulo de 14 cm x 10 cm .
Passe clara nas bordas e coloque o recheio no sentido do comprimento da massa.
Enrole a massa no modelo que desejar (palitos, triângulos, etc)
Modo de preparo

Para o recheio:
Numa panela, coloque as maçãs, o açúcar, a água, o limão e a canela.
Deixe cozinhar por cerca de 30 min.
Acrescente, aos poucos, o amido de milho dissolvido na água.
Deixe esfriar.
Montagem:
Coloque o recheio já frio na massa.
Pincele as laterais com a clara e feche bem.
Frite em óleo não muito quente e polvilhe açúcar com canela.


FRANGO FRITO DO KFC
Temperar:
. 6 coxas e 6 sobrecoxas de frango em temperatura ambiente (*)
. alho/sal e pimenta vermelha - amassados juntos (faça uma pasta)
(*) o frango não deve estar gelado para não estourar quando fritar
Empanar:

Três travessas com
A) 1 kg de farinha de trigo temperada com: sal, e pimenta calabresa seca a gosto
B) 500 g de farinha de milho amarela triturada grosseiramente
C) 400 g de cereal de milho (triturado no liquidificador)
. 4 ovos batidos com um pouco de água
Para fritar:
. óleo para fritura
. água
Modo de preparo:
Tempere os pedaços de frango com a pasta feita com o alho, sal e pimenta. Deixe por 30 minutos.
1) Passe na farinha de trigo temperada
2) Retire o excesso de farinha de trigo e passe:
pelos ovos batidos
pela farinha de milho (apertando com as mãos)
Deixe descansar por 10 minutos.
3) Retire o excesso de farinha de milho e passe:
pelos ovos batidos novamente
pelo cereal de milho (apertando com as mãos)
Deixe descansar mais 10 minutos
Fritar:

Aqueça óleo suficiente para cobrir os pedaços de frango ( 130 a 140ºC), frite aos poucos ( 2 a 3 pedaços de cada vez), virando-os até dourar. Tampe a panela, afaste um pouco a tampa (uma frestinha), despeje 1 colher (sopa) de água e feche. Cuidado com a pressão da espuma feita pelo óleo e a água.

Repita o processo quando ouvir o chiado forte do óleo, até cozinhar o frango(uns 30 minutos).

KETCHUP HEINZ
Ingredientes:
- 5 kg de tomates maduro
- 200 g de pimentão vermelho sem semente
- 800 g de cebola
- 2 dentes de alho
- 1 colher de chá de pimenta do reino em grão
- 1 colher de chá de pimenta da Jamaica
- 1 colher de chá de cravo
- 2 ramas de canela em pau
- 1/2 colher de chá de mostarda em pó
- 4 colheres de sopa de açúcar mascavo
- 6 colheres de sopa de açúcar
- 1 colher de chá de sal
- 2 xícaras de vinagre branco.

Modo de preparo:

Corte os tomates e o pimentão. Bata-os no liquidificador ou processador e peneire para retirar as sementes e a casca. Volte ao liquidificador e bata com a cebola. Coloque o tomate, o pimentão e a cebola batida em uma panela e cozinhe em fogo baixo até reduzir em um terço do volume inicial. Em outra panela, misture o vinagre com o alho, a pimenta do reino, a pimenta da Jamaica, a canela e o cravo e cozinhe em fogo baixo por meia hora, deixando que os temperos soltem o seu sabor. Coe esse vinagre e acrescente metade da quantidade à panela dos tomates. Acrescente também a mostarda em pó, o açúcar e o sal. Ajuste os temperos ao seu paladar e se necessário acrescente mais vinagre, açúcar ou sal. Deixe esfriar, bata de novo no liquidificador e guarde em um recipiente limpo na geladeira.

MANDIOPÃ GENÉRICO

Ingredientes:
- 1 xícara (chá) de fubá de milho
- 2 xícaras (chá) de caldo de frango (2 tabletes de caldo de frango dissolvidos em 2 xícaras de chá de água)
- sal a gosto
- 250 g de polvilho azedo
- 3 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado
- fubá para polvilhar
Variações de sabores: - 2 colheres (sopa) de alho frito / ou tomate seco processado / ou azeitonas verdes processadas
- óleo para fritar
- sal para salpicar
Modo de preparo:
Numa panela em fogo médio coloque 1 xícara (chá) de fubá de milho e 2 xícaras (chá) de caldo de frango (2 tabletes de caldo de frango dissolvidos em 2 xícaras de chá de água) e sal a gosto e cozinhe, mexendo sempre, até formar um angu duro (+/- 5 minutos).
Transfira a massa para uma tigela, espere amornar e junte 250g de polvilho azedo e 3 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado. Amasse bem até formar uma massa lisa.
DICA: Nesta hora pode-se dar sabor na massa juntando alho frito, ou tomate seco processado, ou azeitonas verdes processados.
Divida a massa em três partes e faça 3 rolinhos.
Numa panela com água fervente cozinhe os rolinhos. Depois que eles boiarem, deixe cozinhar por mais 5 minutos.
Coloque os rolinhos cozidos numa fôrma forrada com pano e polvilhada com fubá. Passe fubá por todo rolinho.
Leve para geladeira por 4 horas ou até o dia seguinte.
Corte os rolinhos em fatias bem finas (corte com auxílio de uma faca ou fatiador de legumes), espalhe-as numa fôrma e leve ao sol por mais 3 horas.
DICA: as fatias de mandiopan também podem ser secas
- no forno pré-aquecido a 100º C por 2 horas (mexendo vez em quando);
- no microondas, colocando as fatias num prato sobre papel toalha, separadas umas das outras para não grudar por +/- 1 a 1 œ minuto.
OBS: Quanto mais secas ficarem as fatias, melhor será o resultado.
Numa panela com bastante óleo quente, frite as fatias. Salpique sal e sirva imediatamente
RENDIMENTO: 400 g de mandiopan (sem fritar)
Custo total da receita: R$ 4,00 a R$ 5,00 reais
OBS: O mandiopan industrializado vendido em lojas e mercadinhos rendem: 80 g (sem fritar) e custa R$ 4,00 a R$ 5,00 reais a caixa (com 80 g )

PRESTÍGIO GENÉRICO
Ingredientes:
- 400 g de coco seco ralado
- 1 lata de leite condensado
- 1 xícara (chá) de glucose de milho branca
- 8 colheres (sopa) de leite em pó
- 300 g de chocolate ao leite misturado com 300 g de chocolate meio amargo derretidos em banho-maria
Modo de preparo:
Numa tigela misture coco seco ralado, leite condensado, glucose de milho branca e leite em pó. Amasse bem.
Numa assadeira baixa e retangular ( 32 cm X 21 cm ), forrada com saco plástico, distribua a massa (feita acima). Leve para a geladeira por 2 horas. Retire da geladeira e corte barrinhas de 10 cm X 1,5 cm . Reserve.
Banhe as barrinhas de coco em chocolate ao leite misturado com chocolate meio amargo derretidos em banho-maria e disponha sobre papel-manteiga. Leve para gelar por 15 minutos apenas para secar o chocolate. Corte as sobras com o auxílio de uma faca pequena.
Rendimento: 40 unidades
Custo total da receita: R$ 8
NO MERCADO - 4 unidades custam: R$ 4,46 reais
NESTA RECEITA - 4 unidades custam: R$ 0,80 centavos


DORITOS GENÉRICO

Ingredientes:

- 4 ovos
- œ xícara (chá) de água
- 3 envelopes de tempero em pó vermelho
- 2 colheres (chá) de sal
- 4 xícaras (chá) de farinha de trigo
- 4 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado (opcional para variar o sabor)
- óleo para fritar
- tempero em pó vermelho para polvilhar (opcional)

Modo de preparo:
Numa batedeira coloque os ovos, água, tempero em pó vermelho, sal e 2 xícaras (chá) de farinha de trigo (reserve as outras 2 xícaras) e bata bem.
Dica: se desejar sabor de queijo no salgadinho, nesta hora, adicione queijo parmesão ralado e bata com os ingredientes que estão na batedeira.
Desligue a batedeira.
Numa superfície faça um monte com farinha de trigo, reservada acima (ainda resta œ xícara de farinha) e sobre a farinha coloque a massa da batedeira. Sove bem incorporando a farinha até que a massa desgrude das mãos e mantenha a textura mole e úmida.
Coloque dentro de um saco plástico e deixe descansar por +/- 10 minutos.
Reparta a massa em 4 partes. Numa superfície lisa, polvilhe AOS POUCOS o restante da farinha (œ xícara) enquanto abre cada parte da massa bem fino.
Dica: Quanto mais fina a massa for aberta, mais crocante o salgadinho vai ficar.
Com uma faca afiada ou cortador, corte pequenos triângulos de cada massa aberta.
Frite em óleo moderado (150 ºC a 160 ºC) até dourar.
Escorra em papel toalha e (se desejar) polvilhe um pouco de tempero em pó vermelho e misture delicadamente.

MAIONESE HELLMANS GENÉRICA
Ingredientes:

- 2 unidade(s) de ovo
- 2 colher(es) (sopa) de suco de limão
- 1 xícara(s) (chá) de óleo de soja Sadia
- quanto baste de sal
- 1 colher(es) (sopa) de mostarda

Modo de preparo:

Os ingredientes devem estar em temperatura ambiente. Misture os ovos, o suco de limão e a mostarda e bata por alguns segundos no liquidificador e deixe descansar alguns minutos. Ligue o liquidificador e adicione o óleo bem lentamente através do furo da tampa. Bata até atingir o ponto e acrescente o sal. Faça somente a quantidade necessária para o consumo imediato, não guarde mais do que um dia.
Postado por Tecomputer às 00:20 0 comentários
Marcadores: Receitas


ESFIRRA DO HABIB´S
Ingredientes:
(100 unidades)
2,5k de farinha de trigo;
30 a 32g de fermento biológico seco (Fleischmann);
250g de açúcar refinado;
250g de óleo de soja;
1 a 1 Œ l de água filtrada;
25g de sal refinado.
Recheio:
3,5k de patinho moído;
Tomate, cebola, tempero a gosto.
Modo de Preparo:
Misture a farinha com o fermento e o açúcar.Deixe descansar por 5 minutos. Adicione o óleo a água e o sal. Coloque a massa sobre uma superfície de mármore e sove-a até que fique com aparência homogênea. CoM uma faca corte tiras largas da massa. Depois, corte-a ao meio. Faça um rolo grosso. Tome como medida três dedos e corte a massa em pedaços iguais.Faça bolas e jogue sobre mesa com fubá. Utilizando três dedos, achate cada bola fazendo laterais altas (como um ninho de beiradas não muito altas).Deixe descansar por 10 a 20 minutos polvilhados com fubá.
Tempere a carne, misture com tomate sem pele e sem semente, com a cebola e temperos. Coloque uma pequena porção sobre cada disquinho de esfiha.Espalhe o recheio por igual e asse em forno preaquecido a 180º.
*Pode ter recheio de queijo tipo Minas.

MILK SHAKE DE OVOMALTINE DO BOB'S
INGREDIENTES:
3 colheres de sopa de ovomaltine
100ml de leite bem gelado
3 bolas de sorvete de creme
MODO DE FAZER:
Bata no liquidificador o leite e o sorvete por 1 minuto.
Acrescente o ovomaltine e bata até misturar. Não bata muito, senão o ovomaltine vai derreter.
Coloque em um copo grande e salpique mais um pouco de ovomaltine


DANONINHO GENÉRICO
INGREDIENTES:

500g de morangos limpos cortados ao meio
8 colheres (sopa) de açúcar
1 colher (sobremesa) de suco de limão
1 e meia xícara (chá) de leite bem gelado
1 lata de creme de leite bem gelado
200g de ricota
MODO DE FAZER:
Numa panela coloque os morangos, o açúcar, o suco de limão e ferva mexendo sempre por cinco minutos. Retire do fogo e coloque no liquidificador com o leite e o creme de leite, ambos bem gelados. Vá acrescentando a ricota aos poucos, batendo até formar uma pasta lisa um pouco mais mole que o Danoninho original (ao ir para a geladeira, seu Danoninho genérico ficará com a mesma consistência do original).

CATUPIRY

Ingredientes:
4 colheres (sopa) de amido de milho
100 g de queijo parmesão ralado
1 litro de leite
Modo de Fazer:
Numa panela, misture o leite com o amido de milho (dissolva o amido em um pouco de leite antes de misturar, para não empelotar). Leve ao fogo e faça um mingau. Retire do fogo e coloque o queijo ralado. Mexa bem e utilize.

SMIRNOFF ICE GENÉRICO
Ingredientes:
1 litro de vodka Natasha (se vc tiver grana sobrando, compre a Smirnoff)
2 litros de Sprite
1 envelope de Clight de limão
1 litro de água mineral com gás
É só misturar todos os ingredientes bem gelados. Rende o equivalente a 16 garrafinhas
Usando a Vodka Natasha, sai por cerca de 14 pratas (R$ 0,88 por garrafa). Usando a Smirnoff, 23 pratas (R$ 1,44 por garrafa) .


CAPETA

Ingredientes:
- 1 dose(s) de vodka
- 3/4 xícara(s) (chá) de leite condensado
- 1 colher(es) (sopa) de canela-da-china em pó
- 1 colher(es) (sopa) de mel
- 1 colher(es) (chá) de guaraná em pó
- 1 colher(es) (chá) de achocolatado em pó
- 4 pedra (s) de gelo
Preparo:
Coloque todos os ingredientes no liquidificador ou na coqueteleira e bata. Coe e divirta-se.

PRETZEL

Massa:
* 2 tabletes de fermento biológico fresco ( 30 g )
* 2 colheres de sopa de açúcar refinado
* 4 xícaras de chá de farinha de trigo
* 1 xícara de chá de água morna
* 1 ovo
* 3 colheres de sopa de margarina
* 1 pitada de sal
Para cobertura:
* 1/2 xícara de chá de açúcar
* 1 colher de sopa de canela em pó
* Margarina derretida suficiente para banhar o pretzel
MODO DE PREPARO:
Massa:
1. Em um recipiente dissolva o fermento no açúcar.
2. Junte os demais ingredientes e amasse bem.
3. Cubra e deixe descansar por cerca de 30 minutos, até dobrar o volume.
4. Coloque a massa sobre uma mesa enfarinhada e faça 15 cordões de 1 cm de espessura e cerca de 50 cm de
comprimento.
5. Para fazer o formato de pretzel junte as 2 pontas no centro do cordão, dando duas voltas antes de apertar
bem.
6. Coloque em uma assadeira untada e enfarinha e deixe descansar por 15 minutos.
7. Antes de assar pincele ligeiramente com água.
8. Asse em forno médio pré-aquecido, por cerca de 10 minutos, ou até que fique dourado.
Cobertura:
1. Depois de assado, e ainda quente, banhe ligeiramente o pretzel na margarina derretida e polvilhe com o
açúcar e a canela.
2. Coma em seguida.
3. É delicioso se saboreado com alguém que você ama.


BIG MAC GENÉRICO

PÃO
5 xícaras (chá) de farinha de trigo
2 tabletes de fermento fresco ( 30 gramas )
2 xícaras (chá) de água
2 colheres (chá) de sal
1 colher (sopa) de açúcar
2 colheres de margarina
2 colheres de sopa de sementes de gergelim

Junte o fermento com o açúcar. Acrescentar a água e misturar bem. Em um recipiente, colocar a farinha, os demais ingredientes e a mistura contendo o fermento. Sovar a massa por 5 minutos em superfície enfarinhada. Deixar descansar por 20 minutos. Dividir a massa em 24 pedaços e modelar os pãezinhos. Colocar em um tabuleiro untado e deixar crescer por, aproximadamente, 60 minutos ou até dobrar de volume. Povilhar com sementes de gergelim e levar ao forno moderado (190ºC) por, aproximadamente, 15 minutos. (no caso de fogões que não cheguem a essa temperatura, deixe por mais tempo) Eles estarão prontos quando você sentir um som de oco quando bater com os nós dos dedos sobre a superfície do pão.

HAMBURGER
800 g de carne moída
100 g de toucinho fresco bem moído
1 colher (sopa) de sopa de cebola em pó
1 dente de alho amassado
3 colheres (sopa) de semolina de trigo
3 colheres (sopa) de soja desidratada
Primeiramente hidrate a soja colocando-a de molho em 2 xícaras (chá) de água por meia hora. Depois escorra bem e coloque em uma tigela. Junte os demais ingredientes e misture bem. Modele a massa com a mão, deixando no formato de hambúrguer. Reserve. Frite, leve ao forno ou grelhe na chapa (se quiser, pode congelar).


DANETTE GENÉRICO

Ingredientes:
4colheres de sopa de maizena
6 colheres de sopa de chocolate em pó
1 litro de leite
1 gema
1 lata de leite condensado
1 lata de creme de leite

Modo de fazer:
Misture todos os ingredientes, menos o creme de leite, e leve ao fogo até engrossar. Espere a mistura esfriar um pouco e bata na batedeira, juntando o creme de leite aos poucos.

REQUEIJÃO GENÉRICO
Ingredientes:
250g de ricota
100g de manteiga
500ml de leite fervendo (não é fervido... é fervendo, muito quente mesmo!)
1 colher de chá de amido de milho
1 colher de chá de sal
Modo de fazer:
Bata todos os ingredientes no liquidificador por 5 minutos (conte no relógio). Coloque em copos de requeijão e deixe esfriar antes de levar a geladeira. Fica igualzinho ao que você compra no supermercado. Se você não disser que foi você que fez, ninguém vai notar a diferença.

PIZZA HUT ORIGINAL
Molho
1 lata de molho de tomate (simples, sem tempero se possível sem sal).
1 colher de chá orégano
1/2 colher de chá. de manjerona
1/2 colher de chá Manjericão desidratado
1/2 colher de chá de sal de alho ( vendido em qualquer supermercado)
Misture todos os ingredientes e deixe descansar por 1 hora.
Massa
300 ml. água morna (40ºc)
1/4 de xícara de leite em pó desnatado
1/2 colher de chá de sal
4 xicaras de farinha de trigo
1 colher de sopa de açúcar granulado
30g de fermento biológico
2 colheres de sopa de óleo vegetal (para massa)
250 ml. óleo vegetal (85 ml por pizza)
Butter-flavored Pam
Misture o fermento, açúcar, sal, e o leite em pó em uma vasilha grande. Adicione a água morna e misture bem. Deixe descansar por 2 minutos.
Acrescente o óleo e misture bem . Misture a farinha até a massa se formar e absorver a farinha. Coloque a massa em uma superfície lisa e sove por aproximadamente 10 min. Divida a massa em 3 bolas.
Coloque 80ml em cada uma das três assadeiras redondas de 23 centímetros para bolo, lembre-se de espalhar bem. Abra a massa em um disco de aproximadamente 23 centímetros . Coloque na assadeira com óleo. Passe um pouco de manteiga nas bordas da massa. Cubra com um prato e deixe descansar em uma área aquecida por aproximadamente 2 horas. .
PARA CADA UMA DAS PIZZAS:
Aqueça o forno a 250ºC.
Espalhe com uma colher 1/3 xícara de molho sobre a massa, deixando a borda sem molho(a mesma borda que vc tinha passado manteiga aproximadamente 2.5 cm da borda.
Distribua 50 gramas de queijo mussarela ralada sobre o molho.
Coloque os ingredientes do seu gosto: Pepperoni, presunto, frango com catupiry , vegetais, carnes. Faca o sabor que vc imaginar.
Cubra com 90 gramas de queijo mussarela
Asse até o queijo borbulhar e a massa da borda ficar bem dourada. Corte em seis pedaços e BOM APETITE.

BARRA DE CEREAIS

INGREDIENTES:
1 xícara (chá) de açúcar mascavo
1 xícara (chá) de aveia grossa
1 xícara (chá) de aveia média
1 xícara (chá) de aveia fina
1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
150 g de margarina derretida
Meia xícara (chá) de farinha de trigo
1 xícara (chá) de nozes picadas
1 xícara (chá) de castanhas de caju trituradas

MODO DE PREPARO:
Numa tigela, misture o açúcar mascavo, a aveia grossa, a aveia média, a aveia fina, o bicarbonato de sódio, a margarina derretida, a farinha de trigo, as nozes picadas e as castanhas de caju. Com o auxílio de uma colher, misture bem os ingredientes até que a margarina seja bem absorvida pelos outros ingredientes. Numa forma retangular ( 18 cm x 28 cm ), sem untar, coloque a mistura apertando para que cubra toda a forma. Leve em forno pré-aquecido a 200ºC por 35 min. Retire do forno e deixe esfriar completamente. Desenforme, e, com o auxílio de uma faca de serra, corte a massa em quadrados no tamanho que desejar.

LEITE CONDENSADO

INGREDIENTES:
10 colheres de sopa de açúcar
1 copo grande de leite em pó
1/2 copo de água fervendo
1 colher de margarina sem sal

MODO DE PREPARO:
1. Bata tudo no liquidificador por 5 minutos.
2. Leve à geladeira por várias horas (mais ou menos 4 horas).
3. Obs: Esse substitui o original.

MC FRITAS
Ingredientes

- 1 kg de batatas
- sal a gosto
Modo de Preparo
Descasque as batatas e deixe de molho na água. Leve uma panela com água no fogo, e deixe ferver. Coloque aos poucos a batata de cada vez e ferva por 3 minutos. Retire-as e coloque-as na água fria, para parar o processo de cozimento ( por 3 minutos). Retire as batatas da água, e enxugue-as uma a uma. Congele em aberto. Depois de congeladas, coloques -as em sacos próprios para congelamento, bem fechados, e volte ao congelador. Frite as batatas ainda congeladas, em óleo bem quente até ficarem douradas!!!



CAPPUCCINO INSTANTÂNEO GENÉRICO

INGREDIENTES

300g de leite em pó instantâneo (integral ou diet)
100g de nescafé ORIGINAL
250g de açúcar ou 25 envelopinhos de aspartame (se vc quiser um capuccino diet)
2 colheres de sopa de chocolate em pó
1 colher de sopa de canela em pó
1 colher de chá de bicarbonato de sódio

MODO DE FAZER

Misture todos os ingredientes e guarde em latas bem fechadas e protegidas da luz (não guarde em vidros)



terça-feira, 5 de março de 2013

CARBONIZAÇÃO DO LIXO: SOLUÇÃO SIMPLES PARA A RESOLUÇÃO DE UM PROBLEMA COMPLEXO


CARBONIZAÇÃO DO LIXO: SOLUÇÃO SIMPLES PARA A RESOLUÇÃO DE UM PROBLEMA COMPLEXO
PDF
Imprimir
E-mail

Escrito por Redação ABNews com assessoria   
Sáb, 29 de Maio de 2010 09:11
http://4.bp.blogspot.com/_V60HBojz4UY/TAD79akI13I/AAAAAAAAZOY/Btwo7pLr7KY/s400/DSC00166.JPGO Engenheiro Agrônomo Luiz Omar Pichetti (a esq. na foto)Secretario de desenvolvimento do município de Água Boa –MT esteve visitando a empresa Natureza limpa, buscando informações e verificando “in loco” a instalação de um projeto inovador comandado pelo empresário Mario Martins, em Unaí MG.
O Secretario voltou empolgado com o projeto que segundo ele é simples, factível, operacional e revolucionário por definir uma nova forma de utilização dos resíduos sólidos transformando o lixo de origem animal e vegetal em energia termoelétrica e ainda reaproveitando os resíduos de origem mineral.
Para Pichetti, trata-se de uma idéia daquelas que mesmo óbvias levam tempos para serem concebidas e depois de prontas, tornam-se revolucionários definindo novos paradigmas nas intrincadas relações dos serem humanos entre si e com o meio que os cercam.
http://1.bp.blogspot.com/_V60HBojz4UY/TAD4S4dHkYI/AAAAAAAAZOI/4glPiRZaxE4/s400/DSC00170.JPGO projeto em referencia deverá a médio e longo prazo decretar a extinção dos lixões e dos aterros sanitários e conseqüentemente a eliminação de uma gama de problemas socioambientais deles derivados.
Trata-se de metodologia inédita, inovadora e sustentável que produz energia de alto valor calorífico através de briquetes de carvão, originados da queima do lixo residencial, industrial, urbano e mesmo rural, eliminando a coleta seletiva, evitando a utilização dos famigerados lixões e dos aterros, reduzindo a contaminação ambiental.
Em suma, trata-se de um projeto perfeitamente sustentável, tendo sua filosofia baseada no tripé da viabilidade social, econômica e ambiental, tendo a ética como seu sustentáculo principal.
A proposta apresenta comprovada sustentabilidade ambiental reduzindo os impactos causados ao solo, ar e água uma vez que neste sistema os resíduos não entram em contato direto com o solo, reduzindo desta maneira a contaminação do lençol freático e a contaminação do ar.

No processo proposto, o lixo é transportado às usinas por meio de caminhões e depositado diretamente em uma moega de onde é transportado através de uma esteira até o forno onde ocorre a carbonização a 700ºC, de forma que a umidade do lixo é reduzida a 3%. A seguir, toda a massa, carbonizada e não carbonizada é enviada para uma área específica onde é resfriada; a seguir os resíduos não carbonizáveis de origem mineral como vidros, latas e metais em geral são separados e a massa carbonizável é transportada através de uma esteira até o formulador onde recebe substancias naturais que possibilitam sua modelagem e manipulação. Por fim, a mistura é transportada até um compartimento específico onde é transformada em briquetes de carvão de elevado valor energético, dos quais parte são utilizados para dar sustentabilidade a o processo de produção e o restante é destinado a comercialização.
Pichetti ressaltou tratar-se de um processo que em breve deverá ser de uso generalizado, dadas as suas enormes vantagens em relação as alternativas atuais de destinação do lixo, destacando ainda que tanto os líquidos provenientes do processo quanto a fumaça da carbonização são enviados a um destilador que retira todos os poluentes, lançando a o ar apenas vapor d’água.
http://4.bp.blogspot.com/_V60HBojz4UY/TAD6E6V6SMI/AAAAAAAAZOQ/RVKp-rP_zec/s1600/DSC00169.JPG
NATUREZA LIMPA: Projeto de Unaiense é destaque nacional
http://img1.blogblog.com/img/icon18_email.gif
http://4.bp.blogspot.com/_GoDOn383SvY/TVLw03Gsk7I/AAAAAAAAAVQ/qMf0VV4GTuA/s200/residuo.jpg
Vista parcial do forno e moega
O Projeto Natureza Limpa é um sistema revolucionário e altamente sustentável que possibilita a produção de energia termoelétrica, através da produção de briquetes de carvão. Um produto de alto valor calórico que usa como matéria-prima o lixo residencial, industrial e urbano (resíduos orgânicos, plástico, pneus, papel, madeira, entre outros) das pequenas, médias e grandes cidades, sem a necessidade de coleta seletiva. Resíduos que acabam sendo depositados em lixões e aterros, comprometendo de diversos modos o nosso meio ambiente e a sociedade em que vivemos.
Esta revolucionária tecnologia chega como uma solução inteligente e definitiva para acabar com a forte agressão ambiental e social causada por estes lixões e aterros sanitários em todo o mundo. Uma ferramenta indispensável, em tempos onde a busca por alternativas para lidar com o lixo e com a geração de energia tornou-se decisiva.

Desde o século passado é visível o esforço coletivo, por parte de alguns segmentos da sociedade, de uma rede compartilhada de proteção ao meio ambiente e à vida. Ciente de sua parcela de responsabilidade frente às questões apresentadas, a empresa TJMC Empreendimentos Ltda., em parceria com o Núcleo Técnico-Ambiental Railton Faz, desenvolveu este incrível projeto.
Trata-se de um amplo investimento focado em contribuir com a qualidade de vida das comunidades, numa postura ética e sócio-econômica sustentável assegurando qualidade de vida no presente e no futuro das novas gerações.
 

http://www.naturezalimpa.com/img/mini_topo_beneficios.gif



http://www.naturezalimpa.com/img/marcador.gifExtinção dos lixões e aterros sanitários
  • Por utilizar o lixo como matéria-prima, o Projeto Natureza Limpa visa a médio e longo prazo, a extinção dos lixões e aterros sanitários nos municípios onde forem instaladas as usinas, acabando assim com os sérios problemas ambientais e sociais causados pelos mesmos.A idéia é possibilitar um consumo contínuo dos resíduos urbanos descartados, para a produção de briquetes de carvão, fonte de energia termoelétrica.

http://www.naturezalimpa.com/img/marcador.gif Preservação ambiental

  • Fim dos impactos ambientais causados pelo lixo ao solo, ao ar e ao lençol freático, principalmente pelo chorume, visto que todo o processo, desde a chegada dos resíduos até a produção final, elimina qualquer tipo de contato com o solo.
  • Substituição da queima de lenha na produção do carvão, diminuindo o desmatamento e a poluição.
  • Filtragem dos gases nocivos liberados na carbonização do lixo.
  • Aumento da oferta de energia elétrica
http://www.naturezalimpa.com/img/marcador.gif Produção de energia termoelétrica
  • Produção de carvão com alto poder calórico, para uso industrial. Produto que será usado como fonte de energia termoelétrica e também como fonte de energia em todo o seu processo de produção. A produção do carvão é feita através da carbonização do lixo, em um processo limpo e eficaz, onde é realizada a filtragem e reaproveitamento de todos os gases e elementos nocivos gerados nesta carbonização.
http://www.naturezalimpa.com/img/marcador.gif Alta capacidade de produção
  • Alto consumo de resíduos através de usinas com capacidade de processamento de até 10 toneladas/hora. A quantidade de carvão produzida pode variar significativamente em função da “qualidade” dos resíduos, pois o processo dispensa a coleta seletiva do lixo.
http://www.naturezalimpa.com/img/marcador.gif Facilidade de implementação e manutenção

  • As máquinas para fabricação de briquetes possuem baixo custo operacional e de fabricação, por utilizarem mecanismos simples no seu funcionamento, possibilitando assim redução nos custos com manutenção e mão-de-obra.
http://www.naturezalimpa.com/img/marcador.gif Alto impacto econômico
  • Partindo do princípio que o volume produzido de lixo no Brasil é de 350 kg/ano por habitante, o volume de carvão a ser produzido com esta matéria-prima poderá oferecer às usinas termoelétricas o suficiente para aumentar significativamente a produção de energia elétrica em todo o país.O projeto possibilitará também uma redução significativa nos gastos com acondicionamento e transporte do lixo urbano.

Mário Martins, criador do
projeto Natureza Limpa
 A humanidade gera lixo
Nós geramos energia do lixo

A tecnologia utilizada no Projeto Natureza limpa foi desenvolvida pelo Núcleo Técnico-Ambiental Railton Faz em parceria com a TJMC Empreendimentos, tendo como objetivo a produção de energia termoelétrica a partir da carbonização e reutilização do lixo urbano.
A tecnologia possibilita a utilização de resíduos urbanos, que na maioria das vezes são descartados em aterros e lixões, para a produção de briquetes de carvão, com alto poder calórico, que será utilizado como fonte energética para uso industrial.
Uma característica única neste sistema de carbonização é a filtragem e reaproveitamento dos gases e elementos nocivos liberados durante o processo, garantindo assim uma produção eficiente, limpa e altamente sustentável.
O processo dispensa a coleta seletiva do lixo, possibilitando a utilização do lixo da mesma forma que ele chega através dos caminhões de transporte.

http://3.bp.blogspot.com/_GoDOn383SvY/TVLvNoAhKgI/AAAAAAAAAVM/tGUzN-K4YdA/s1600/residuo.jpg
Resídudo final para reciclagem (não carbonizável)
 A carbonização abrange a maioria dos tipos de resíduos (orgânicos, plásticos, madeira, papel, pneu, entre outros). Os resíduos que não são carbonizáveis (vidros e metais) são coletados e posteriormente reutilizados.
Vale lembrar que em todo o processo, desde a chegada do lixo à produção do briquete, os resíduos não entram em contato direto com o solo, garantindo assim a integridade do lençol freático.



 Etapas do Processo de Produção

  1. O lixo chega até a usina através dos caminhões de transporte.
  2. O lixo é depositado diretamente dos caminhões em uma moega com grande capacidade de armazenamento.
  3. Os líquidos provenientes deste processo são captados e reutilizados posteriormente.
  4. Os resíduos sólidos são transportados através de uma esteira elétrica até o forno de carbonização a 700ºC, que proporciona uma redução de umidade destes resíduos a 3%. 
  5.  fumaça e os líquidos gerados na carbonização são enviados a um destilador que por sua vez retira todos os poluentes da fumaça, lançando na atmosfera apenas vapor d´água.
  6. A massa carbonizada é enviada juntamente com os materias não carbonizáveis, para um área quarentenária, onde será feito o resfriamento desses elementos.
  7. Os resíduos não cabonizáveis (vidros e metais) são retirados manualmente por funcionários, e a massa resfriada é transportada através de outra esteira até o formulador.
  8. No formulador esta massa recebe a adição de uma substância natural que possibilita a sua manipulação e modelagem.
  9. O resultado desta mistura é transportado até o briquetador, onde é transformado em briquetes de carvão com alta densidade e valor energético.
  10. A maior parte dos briquetes produzidos são embalados para comercialização e o restante utilizado neste sustentável processo de produção.


 
http://www.naturezalimpa.com/img/foto_01_02.gif

http://www.naturezalimpa.com/img/foto_01_01.gif
http://www.naturezalimpa.com/img/foto_01_03.gif